Pages

Tuesday, May 29, 2007

Little love

Porque será que o amor pelos pequeninos é tão diferente? Tão grande desde o primeiro dia, tão inchado que por vezes parece que vamos chorar só de olhar para eles a dormirem calmamente à nossa beira. Porquê? Esta necessidade de cobrir cada centrímetro de beijos e festas, sempre, até que eles se fartam e nos puxam o cabelo. Que fizeram eles para isto? Será só da pele macia e tão branca, do palrar que ainda não é nada mas já parece tanto, dos olhos que olham bem para dentro de nós e dos braços que nos puxam para mais perto? Esta sensação que venha o que vier e quem vier serão eles sempre os primeiros do nosso coração. Aquele sorriso pequenino que seca qualquer lágrima, por mais amarga que seja, que aquece por dentro. Acho que é o sentir o nosso sangue pulsar ali, saber que estaremos ligados para sempre, não importa o que possa acontecer. É o acreditar no mais dentro de nós que subterfúgios nunca serão necessários. Que nunca seremos traídos ou enganados, que podemos amar de peito aberto. Incondicionalmente. Todos os dias.
E pensar que já lá vão dezanove anos...

2 comments:

tati said...

awwww!!! Que fofo! És tu com o teu mano? que fofinho!!! Beijinhos beijinhos beijinhos!!!
Pois é como eu te compreendo só de a minha prima pequenina me chamar «tatiii» ou de sorrir para mim, ou dar-me os braços para vir para o meu colo...derreto-me toda!!!
Oh, agora tenho saudades dela!

E tu...o teu irmão será sempre o teu bebé não é? Um beijinho muito grande e parabéns também para a mana que gosta muito do seu maninho.

May God bless you two. I know He will.

*****

xary said...

aquele amor incondicional para o qual não se encontram razões. mesmo. isto não é desculpa ou preguiça. é um amor cheio de tudo, presente em tudo. solta-se pelos nossos poros. vive em nós, connosco.

e de little, esse amor não tem nada. não cabe em tamanhos. :)

o tempo passa rápido demais...


beijos grandes * ;)