Pages

Monday, September 08, 2008

Gimme, gimme, gimme a man after midnight*

Você tem é de arranjar um namorado!

diz ela como se se tratasse de meia dúzia de ovos ou de um frasco de champoo. Lisboa é grande e você é tão nova!, acrescenta. E então? Não é assim tão simples! Sim, claro que apoio e defendo a ideia de ser a mulher a montar um cavalo branco e a fazer-se à vida, no entanto confesso que não sou grande fã de perseguições e épocas de caça. Não sou apologista das noitadas de engate. Dos reconhecimentos a locais onde se poderá talvez encontrar um homem que preencha todos os requisitos. Nunca me veria a recorrer a livros como O Jogo do Amor do Dr. Phil ou a qualquer forma de livros de auto-ajuda, pelo menos no campo amoroso. Considero isso o fundo do poço. Faz-me pensar automaticamente numa só palavra: desesperada. Não, não sou eu (pelo menos ainda).
Também há quem acredite que tudo tem um tempo para acontecer, que as pessoas surgem na nossa vida quando tem de ser. Sinceramente, não sei que vos diga. São perspectivas... Tudo o que posso responder a tais afirmações é: eu sou pela descontracção (ainda que mal praticada pela minha pessoa), pelas pessoas que saem (de noite e de dia) simplesmente para se divertirem, sozinhas ou com amigos. Sou pelas portas abertas, por conhecer pessoas novas sem segundas intenções. Acredito que é muito mais fácil atrair os outros se estivermos bem dispostos e com um sorriso estampado no rosto. Acho que assim somos naturalmente mais espontâneos e cativantes. Certo?
*ABBA, Gimme, gimme, gimme

2 comments:

Tati said...

LOL.Gostei muito do texto. E, sim, concordo com a maioria das afirmaçoes lol:P

Marina said...

certo :)