Pages

Sunday, January 21, 2007

Natural me

Não me lembrava de ser assim. Tão negativa e chorona. De me sentar à secretária horas a fio e não sair nada senão umas lágrimas aqui e ali. Não me lembrava que o poço é assim tão fundo. Há muito tempo que não tinha uma queda destas. Limpo o rosto, respiro fundo e começo a trepar. Caio outra vez. Mais outra tentativa, mais outra queda. O tempo passa, nada acontece. Isto sou eu sem artifícios - nada! Uma coisinha mole e piegas. Isto não é um bom regresso. Aliás, nem era suposto haver um regresso. Quando digo que preciso de dançar para viver as pessoas riem. Que necessito de parvoeiras com os amigos. Não há tempo. Estamos todos ocupados. Pois aqui estou eu! Sem artifícios. Só um enorme calcanhar de Aquiles.
Não quero choramingar. Quero trepar para fora desta angústia. Voltar a ser o que era antes. Antes de ser apenas um saco de areia. Quero voltar a dançar, calcular as minhas tarefas e fazê-las quando me sentar à secretária com as sebentas e os livros. Quero voltar a acreditar que sou capaz. Não quero que me vejam assim. Fraca e tão longe do que aprenderam a admirar. Esta solidão devora-me a alma e a vontade. Quero luz, pessoas, quero a minha sagacidade. Alguém me ajuda a encontrar o caminho de volta?

2 comments:

bopower said...

Congratulations. Its a nice blog you are keeping here. Keep it up and all the best.If you have some time, do check my personal blog and don't forget to leave a little comment for me while you are there.

xary said...

tropeça-se. inúmeras vezes. mais do que se gostaria. e receamos que os outros reparem nesta capacidade desajeitada. mas todos somos assim. todos tropeçamos mais vezes do que gostaríamos. somos um pouco menos do que aquilo que queremos mostrar que 'realmente' somos. ou então somos muito, muito mais, e o cair é um pormenor que apenas a pessoa em si repara. os outros estão distraídos com o resto.

está na hora de meteres a tua peruca rosa-choque ;) que tal? :)

beijo grande *