Pages

Friday, July 27, 2007

Obliviate! E vamos começar outra vez

Fim. Vou andando pela casa como que palmilhando um sonho. Presa dentro do meu corpo. A saga iniciada em 1997 chegou finalmente ao fim. E agora? Custa-me pensar que estes foram de facto os livros da minha vida, que não haverá mais viagens destas. No entanto algo se alegra em saber que nenhum outro lhes roubará o título.

"Os meus livros são como os meus filhos"

Já a professora dizia. E as personagens? Será que também podem viver como se viessem de nós? Não me quero armar em sentimentalista ou sentimentalona (caso haja diferença). Mas é verdade que me sinto vazia. Verdade que não há livro que se possa seguir a Harry Potter. Nem mesmo Eça. Então fico aqui, com uma pilha enorme de livros a meu lado e fora do meu alcance. Aqui, prisioneira de mim.

3 comments:

marina said...

já sabes que eu espero sempre para seguir a colecção portuguesa lol mas já sei o que me interessava saber :$ não resisti e fiz logo interrogatório =P

oh well... acabou a viagem. é realmente estranho pensar assim (e olha que ainda nem o li)

ai ai... ****************

Fifax=) said...

Pode parecer estupido mas senti me realmente triste quando o acabei.. Cheguei ao fim e pensei " é o ultimo, ja nao ha mais.".
Quando acabava os anteriores, ficava sempre confortada com a ideia de que no ano seguinte haveria mais. Agora não.
Sinto-me como tu.. As personagens já faziam parte de mim. Já as conhecia..
nao tenho vergonha de dizer que chorei desalmadamente com este livro. E o mais giro é que mesmo quando ja o tinha acabado continuei a chorar.. Pela falta que me vai fazer...
Isto ja ta grande demais para um comment mas nao podia deixar de o fazer.
Ainda bem que nao sou a unica a sentir me assim.. Um bocado vazia.. MAs eles ficarão para sempre na parteleira á espera que lhes voltem a pegar para viver a historia uma e outra vez..

Desculpa o tamanha Manatinha.. Bjitos =)

xary said...

se as personagens podem viver como se viessem de nós? não duvides disso. parte da vida que recebem é tua e de todos os que os seguem pelas páginas dentro.

acabou. como todas as coisas boas e inesquecíveis, há uma tristeza que não se explica e que fica marcada entre a capa dos livros e a pele dos leitores.

mesmo já não sendo a primeira vez, os grandes amores serão sempre especiais. e esses estão aí tão perto, na prateleira ou na cabeceira, disponíveis a qualquer altura que precisares. :)

beijos grandes *