Pages

Thursday, July 13, 2006

Arroz colado ao tacho

Estou farta de falhar. Estou farta de críticas. Porque fiz pouca comida, ou porque fiz comida a mais, ou pequenos comentários do género "Ela ainda não sabe ver bem as medidas", como se eu não os ouvisse! Eu a preparar o jantar e alguém se queixa que a loiça não foi lavada, que já não há fiambre, que os fios da internet "continuam ali". E pouco depois vem o comentário garantido - Se não sou eu a fazer tudo nesta casa... como se eu fosse uma aleijadinha! E eu respondo que estive ocupada.
A fazer o quê?, Quando eu cheguei estavas sentada no sofá a ler!
Tinha acabado de chegar, só queria descançar um bocadinho antes de ir para a cozinha. Além disso eu estou de férias! Não me estou a cortar a nada, mas podias deixar-me descançar um bocado... Eu também não ando propriamente na rambóia para levar com sermões sobre não fazer nada!
Ah, vê-se mesmo que estás mal-habituada! Isto tem de mudar, Joana, já não és uma miúda!...

E eu não percebo o sermão... nem as críticas! Faço o que me pedem sem grande alarido, custa-me deixar os meus planos para um "mais tarde" que sinceramente não sei se vou ver chegar, mas não ando por aí a choramingar pelos cantos ou a fazer birras e arranjar desculpas para não fazer as minhas tarefas. Se me corre mal, se surgem imprevistos, se o tempo não chega para tudo afinal, será mesmo necessário chamarem-me inesperiente e mimada???

Deixei de ir ao cinema para ir buscar uma criança que se recusa a comer o que eu cozinho (o cúmulo da crítica) e fazer um jantar que acabou por ficar estragado. E em vez de encorajamento só vai haver críticas... E estou cansada! Anos e anos a fazer arroz e este acaba sempre colado ao fundo do tacho...

6 comments:

Tati said...

ena rapariga respira!
os pais são mesmo assim nós achamos que estamos a fazer bem e que estamos a fazer tarefas as vezes ate naquela do agradar mas não é suficiente...é dificil entender isso ás vezes mas tb tens de ver o outro lado que eles tiveram uma educação diferente da nossa e sempre fizeram e fazem o dobro do que nós fazemos para não nos faltar nada.
tu não tens de ser perfeita, se não fazes bem o arroz fazes bem outras coisas ou então porque não tentas fazer o arroz doutra maneira...não sei tb nao tenho muita experiência na cozinha, eu sou melhor no esparguete e massa.
se calhar essas críticas tb são fruto de cansaço.
tem calma. faz o teu melhor. quem faz o seu melhor recebe o melhor do que faz.
na vida há muitas exigências, esta é só mais uma. se não fazes bem agr fazes bem dps. a vida é assim: cair e levantar, errar e voltar a fazer tudo de novo ate acertar...até com o arroz;)

bjinhos e relax k isso assim da-te cabo do cardiaco lol:P

marina said...

o comentario da tati, basicamente LOL

mas não gosto dessa atitude derrotista! LOL se não estão contentes que façam eles! vais ver que param as queixas LOL

ah e não gostei "ir buscar uma criança" lá porque estás revoltada, não descarregues nele. acredita em mim. uma vez fiz isso e arrependo-me muito. acabei por chorar com a minha criança.

:) ***********

Martinha said...

Manata. Tem calma :)

havemos de ser sempre miúdas pequenas para os nossos pais. que não engolem o facto de querermos ser independentes, de termos as nossas prioridades, sejam elas ir a uma Oração Taize (in my case) ou ler uma pilha de livros enroscada no conforto da nossa casa.

citando a tatiana: tu não tens que ser perfeita. tens que ser exa1ctamente e não mais que aquilo que és e que o teu coração te pede. e te diz como certo.

às vezes parece que nada é bom o suficiente. nada chega. mas eu cá acho que o teu arroz deve ser bem saboroso. mesmo colado ao tacho ;)

beijinho *

bigggggg huuuuuug

Martinha said...

Manata. Tem calma :)

havemos de ser sempre miúdas pequenas para os nossos pais. que não engolem o facto de querermos ser independentes, de termos as nossas prioridades, sejam elas ir a uma Oração Taize (in my case) ou ler uma pilha de livros enroscada no conforto da nossa casa.

citando a tatiana: tu não tens que ser perfeita. tens que ser exa1ctamente e não mais que aquilo que és e que o teu coração te pede. e te diz como certo.

às vezes parece que nada é bom o suficiente. nada chega. mas eu cá acho que o teu arroz deve ser bem saboroso. mesmo colado ao tacho ;)

beijinho *

bigggggg huuuuuug

xary said...

cada um dos lados exige o que quer e como pode. é inevitável que provoquem confrontos. e desenvolve-se uma frustração simultânea. os pais são assim, toda a gente sabe. não é que nestas alturas conforte grande coisa mas é assim que é. e nós raspamos um tempo para nós, para o nosso crescimento e conhecimento (até de nós mesmas) e só nos fazem ir contra paredes. um dia as coisas mudam e essas nuvens negras passam. cai-se fundo mas levantamo-nos outra vez e até à próxima reprimenda volta a estabilidade criada pela nossa casa, na nossa casa. (não quero dizer que seja estabilidade no sentido de pachonhice)

arroz colado ao tacho? fogo esse é do melhor que há ;)

não te preocupes, um dia entendes-te com isso. agora parece a big thing mas não te preocupes. ajudas no que podes e a barra só fica mais alta porque a idade obriga a mais e maiores responsabilidades. depois podemos fazer o mesmo com os nossos filhos muahaha as pestinhas irão ver *olhar maquiavélico*

... i'm kidding. really.

beijo grande* :)

sancie said...

If it serves as any consolation, I couldn't make rice if my life depended on it, it's just one of those things I cannot do. :D

As to the rest, revolution as been know as a great way to overthrow dictatorial regimes;)

**********************************