Pages

Saturday, July 08, 2006

"Living"- room

E ele voltou para casa. Depois de uma semana sozinha em casa. Não quero parecer fria, mas não tinha muitas saudades. Sinto-me ingrata e insensível com a afirmação anterior. Mas é verdade! Claro que senti saudades, gosto muito dele, mas aquele temperamentozinho por vezes bem que podia ficar no estrangeiro! Enfim... Não é que não tenha saudades, mas estava a gostar tanto desta semana sozinha!... Poder ver os Friends na televisão grande, sentar-me quietinha a ler na cadeira de baloiço, dançar na sala, ver Shakespeare ou filmes antigos sem comentários (... comer no sofá...), acender velas enquanto danço, andar descalça e de camisa de noite pela casa, tomar um banho de espuma na casa de banho principal... Senti-me tão natural, independente e espontânea nestes dias... Não que não seja quando ele cá está, mas é diferente, não gosto de estar sempre a pedir permissão como uma criança pequena, muito menos de ouvir aqueles comentários humorísticos quando sou surpreendida a dançar na cozinha com um tacho na mão ou enquanto lavo a loiça! (Este desejo) Já não é aquela fúria de adolescente em estar sozinha, só para ninguém me dizer a que horas me deitar ou para poder comer tudo o que quiser. Agora é mais apenas o querer relaxar, ser mais eu, provar que estou um pouco "mais" pronta para ter a minha própria casa, reler o Keeping life simple e aplicar algumas sugestões no momento sem pensar "No futuro..." ............ No futuro...

Hoje levantei-me, arrumei a sala, fiz o almoço e preparei-me para a vida em equipa!... Paciência, Shakespeare, Oscar Wilde e James Goldman ficam para as noites de sábado..

3 comments:

marina said...

pois... um dia terás o teu próprio espaço, sem teres que pensar nisso. onde possas ser tu à tua maneira, como tu queres, onde queres e quando queres. até lá, não te esqueças que não estás sozinha. e nem ele. ou seja, também ele pode querer fazer certas coisas que não faz. no fundo, todos somos assim...

é aproveitar essas noites!! =D

:) ***************

Tati said...

eu sei q queres o teu próprio espaço e cm diz a marina um dia vais tê-lo mas também não estarás a afastar-lo de ti por causa disso? todos temos de abdicar de algo numa relaçao seja com quem for principalmente se dividires um espaço com essa pessoa.

xary said...

acho que essa questão de não teres muitas saudades não é insensibilidade, é o desejo de teres esse tal espaço só para ti, estares bem contigo assim. claro que há saudades mas também há um nuvem que desampara por uns tempos, deixando o céu livre para alívios e vontades próprias. tudo ao teu ritmo.

beijo grande* :)