Pages

Tuesday, February 07, 2006

Abaixo o S. Valentim

Chegados a Fevereiro, eis pois que nos aproximamos do dia de S. Valentim... (Senhor, dai-me paciência!)... Já não há pachorra para nada que tenha a ver com o maldito dia 14! É só mais uma desculpa para nos fazer gastar dinheiro. E uma pessoa três semanas antes do dito dia já não pode andar descançada, senão vejamos:

- Vamos a uma loja e está tudo decorado de vermelho (o que em certas pessoas com pouca paciência para esta chachada toda desperta certos instintos sanguinários) e a abarrotar de toda uma parafernália de artigos estandardizados para todos aqueles enamorados que ou não têem imaginação, ou falta-lhes dinheiro, ou simplesmente esqueceram-se e querem comprar algo à pressa sem pensarem muito nisso. São corações por todos os lados, peluches, chocolates, relógios de S. Valentim, estatuetas e semelhantes a dizer "I love you" ou "Para o/a melhor namorado/a", até as floristas estão com promoções! (pior, Indianos com uma desculpa plausível (? - isso julgam eles!) para nos impingirem a porcaria das rosas!). Ah, isto sem esquecer os postais (cartão ou sms), romances em destaque, promoções na secção de filmes românticos, yadda yadda yadda, o que for, tudo em nome (coff coff) do "romantismo".

Eu digo uma coisa, se algum dia um namorado meu me oferecer alguma coisa daquelas, o dito item vai direitinho pela janela! O que pode ser mais despersonalizado do que um peluche em promoção??? Se me derem prendas (e penso que nisto todos concordam comigo) ao menos que reflictam algo meu, algo que goste e tenha a ver comigo, senão seria apenas algo que poderia ser dado a qualquer outra pessoa. Não sou fria ou insensível, apenas romântica! Só não quero nada impessoal...

Mas a coisa não fica por aqui:

- A publicidade espalha-se de forma absurda e obcessiva, de forma a que ninguém possa andar por aí despreocupadamente sem pensar no assunto. Ele é cartazes nos autocarros e no metro, televisão (com aquela secção indiscreta de "Sugestões de S. Valentim"), rádio (nem em casa uma pessoa pode estar descançada!), até no cinema - só espero que não voltem a colocar o raio do anúncio das calças em colaboração com a H&M que dura cerca de cinco minutos e consiste numa flausina bem vestida(?) a cantar esganiçadamente, dizendo que não consegue viver sem o gajo que morreu, mas que afinal (e infelizmente) não tem ela própria a coragem para se suicidar... Este ano de certeza que até os jornais do Metro e Destak (essas minas diárias de informação!) irão falar disso (se é que não falam já).

- As revistas cor-de-rosa e de programação (qualquer que seja a diferença entre uma e a outra) circulam o tema de todas as formas que se conseguem lembrar - especial ênfase nos casais de famosos, receitas de amor, formas de seduzir o parceiro, sugestões de prendas, testes para verificar se ele é o amor da sua vida ou mesmo se se conheceram em vidas anteriores (temos que reconhecer que imaginação não lhes falta), como se arranjar para "aquela noite especial"...

- Entretanto as adolescentes ficam histéricas. As que têem namorado ficam o dia todo com os nervos à flor da pele até que algo aconteça para depois irem conferenciar com as amigas. As que não têem deitam as garras (e não só) de fora e tentam recuperar o dia com um engate de última hora que, dizem as revistas que as coitadas lêem, será a coisa mais romântica se for bem sucedido (mas quem é que não gostaria de começar a namorar no próprio dia de S. Valentim??? Oh, por favor...)

- Para finalizar, no final de um dia de trabalho (ou mesmo de um dia de não-fazer-um-cú) a última coisa que apetece é ter casais por todo o lado aos beijos (nesse dia mais longos e ousados que o habitual), e se uma pessoa tenta dar a entender que está incomodada, olham para ela como se fosse apenas mais uma solitária amargurada! Eh pah, não é para ser chata, mas é que mais parece o Dia Mundial da Descoberta da Técnica da Respiração Boca-a-boca! ou até o Dia Mundial do Vamos-Ver-Quem-É-Que-Consegue-Conter-A-Respiração-Por-Mais-Tempo! É que até causa aflição e falta de ar só de olhar...

Bom S. Valentim para vocês também...

7 comments:

Anonymous said...

LOOOL!
Manata.. TU RULAS!!!=D
************!!=D
[Landa=p]

xary said...

estou contigo, também não tenho paciência nenhuma para prendas que se podem dar a qualquer pessoa. epah e tb para quê prendas, porque não algo diferente, algo só do casal? esta tendência de "obrigar" as pessoas a pensar que o dia tem de ser construído através do processo das prendas e das frases cliché. estraga tudo. ou quase que tenta ;)

boa manata, tu estás lá :) gostei do post! hehe

beijo grande*

até porque...o dia de são valentim é como natal mas neste caso, é quando the lovebirds quiserem :)

marina said...

epah, eu n gosto la mto dexe dia..pk é do estilo o dia do pai ou o dia da mae...os namorados n sao so namorados nexe dia ou sao???LOLOL...e dp as prendas...meu deus......ja n poxo ver tnt coraçao!!! please!! kerem dar prendas, deem coisas k o outro va gostar, e se é k é preciso dar alguma coisa!!

se é um dia do casal (cmo dixe a xary), let it remain so..

e k morram as adolescentes de garras (e não so) de fora!!!LOLOL

:)*********************

Martinha said...

e a isto se chama um MARAVILHOSO de um post! tudo o que eu desejaria ter dito e nunca consegui :P aí está a nossa manata salseira a dar voz aos corações mais revoltados pela porcaria de dia mediatizado que se aproxima... sim, e por isso e só por isso, por ter deixado de ser especial apoio TUDO o que tu dizes :) assim é que é falar!

e agora... só me apetece bater palmas!!! :P

e aos namorados : que sejam originais e que criem o seu dia... e que nao seja este... por favor...

beijinhos manata! gaivota :P

eli said...

ainda bem que acreditamos tdas no msm. bora fazer um abaixo contra essas coisas mto vermelhas?????
o "nosso" dia é qd kisermos, n é preciso um dia em especial para oferecer algo a essa pessoa, né?
bjinho

sancie said...

LOL
Go Manata;)

Anaoj said...

Se eu vejo mais algum daqueles bebés barra anjos barra diabos barra cupidos barra bolachas oreo (e aqui sim, foi pura invenção) que têm um coração na mão ou os nomes das pessoas, juro que alguém vai morrer. E não vai ser bonito.