Pages

Wednesday, May 17, 2006

O sorriso

Creio que foi o sorriso,
sorriso foi quem abriu a porta.
Era um sorriso com muita luz
lá dentro, apetecia
entrar nele, tirar a roupa, ficar
nu dentro daquele sorriso.
Correr, navegar, morrer naquele sorriso.

Eugénio de Andrade

Os poemas deste homem são uma coisa... (pausa enfática!)

E é assim que me sinto nos últimos dias (que, pensando no assunto, parecem arrastar-se há umas semanas!)... dança! Ultimamente é tudo sobre a dança! Não há nada que me afaste do pensamento (e do sorriso!)...

3 comments:

marina said...

e se te faz sorrir / rir que continue!!!!

=DDD

***************

p.s. belo poema =P

Tati said...

Ah Eugénio de Andrade...outro grande poeta!

de repente lembrei-me da musica do bublé lol:
«you can dance, every dance with the guy who gives you the eye...»

xary said...

*pausa enfática* lolol gostei :)

adoooro esse poema.. sorrisos assim, onde nos recolhemos, toda uma vida num sorriso.

dança, para alguns a melhor terapia para tudo. o bálsamo.

and smile, smile away while your body spins around with your soul :D

beijo grande*