Pages

Saturday, March 18, 2006

Chuva...

Fui ao cinema (outra vez). Saí toda lampeira sem casaco para a chuva, ou chapéu. Tinha pressa, e depois podia não estar a chover quando saísse. Lixei-me. Estava mesmo. Bem, como tinha tempo para mariquices de ficar à espera que parasse de chover, olha, paciência, lá fui eu na mesma. Mala molhada. Roupa molhada. Óculos embaciados. Chão escorregadio e a descer.

Dois minutos depois fartei-me. Que raio - chuva molha mas não mata! Já que estou molhada, mais vale aproveitar! Desprendi o cabelo e tirei o casaco. Vamos lá apanhar uma molha como deve ser! Há quem diga que banho de chuva limpa a alma... (é provável...) Foi bom. Pena não ter passado por nenhuma poça de água... Ri-me sozinha e as pessoas olhavam para mim como se fosse um ser do outro mundo (nesta altura bem que podia andar com o BI pendurado ao pescoço que continuariam a pensar que ainda ando na escola).

Carpe diem, minha gente... e depois, para o resto há SKIP!

Caramba!, já me tinha sentido como sabe bem. Chegar a casa ensopada e a fungar. Colocar a roupa no aquecedor, tomar um banho de imersão (bolas e mais bolas de sabão!). Vestir o pijama como se já não devesse nada à produtividade. Acabou, loja fechada por hoje. Enrolar-me na minha manta e aninhar-me no sofá a ver televisão... Chá (outra vez) e torradas na mesinha. Sabe a Inverno. Viro-me para o lado e durmo. Ali mesmo, no sofá (onde é proibido). Lá fora ainda chove. E o mundo continua. E eu durmo. Lá fora há pessoas com chapéu, pessoas sem chapéu mas com jornais, pessoas que correm, outras escorregam, outras saltitam na esperança manter a velocidade sem escorregar. Aqui de cima é como observar uma quinta de formigas atarefadas.

Zapping até ao Cartoon Network... Hoje a criança que abre as prendas de Natal debaixo da árvore tomou posse de mim. E eu deixo-me ir sem resistência. Porque não? Amanhã logo amanhecerei em mim novamente...

Chove lá fora...

2 comments:

xary said...

apanhar uma molha como antigamente, há quanto tempo não faço isso. porque não "ai que fica-se molhada e depois é uma chatice". tretas. tem-se é receio de que a criança, aquela que anda sempre aqui por dentro à espera de uma 'aberta', salte cá para fora e depois tenha de se recolher outra vez. está na hora da caminha.

fizeste bem em aproveitar. deve ter sabido mesmo bem :) e a tua descrição do 'depois'...hmmm divinal ;P

beijo grande* :)

marina said...

sem duvida. eu també acho que os banhos de chuva limpam a alma. e, infelizmente, também já há muito tempo que não tomo um...e mais do que a chuva, eu diria o resto do dia também. banho, pijama, manta, CHÁ (!!!) e televisão...ah bela vidinha é o que é!

:) **************