Pages

Thursday, August 10, 2006

Reflexões frustradas

Há noites em que as fugas são impossíveis. Calma e sossego uma utopia. A areia debaixo dos pés não diz muito com tantos miúdos a jogar futebol na praia, a algazarra que se sobrepõe às ondas do mar. Estou pensativa, mas a noite comporta demasiada gente para as minhas reflexões. Quero um daqueles momentos de filme, não por ser de filme, mas porque quero meditar sozinha cá fora. Impossível! E não há phones que apaguem o mundo fora de mim. Não há bolinhas de sabão que alcancem a lua cheia... Não há solidão que me abrace nesta ânsia romântica...

2 comments:

xary said...

gosto da tua escrita .

[hug]

:)

marina said...

em altura de férias não se devia pensar. devia-se sentir saudades.

:) *********