Pages

Sunday, September 17, 2006

Homens!

Nunca me dizes nada. Fogo! Eu sei as coisas das outras pessoas, tu a mim nunca me dizes nada.

Suspiro... Está bem:

- O Luís anda a desafiar-nos (um colectivo ao qual tu não pertences... pelo menos ainda) para participar na mini-maratona.
- Mas quem é o Luís?
- Não conheces.
- Então se eu não conheço, porque é que me andas a falar do Luís?? (não são bem as tuas palavras, mas é o que ficou por dizer).

Moving on... Mudo de assunto, ponho-te uma dúvida que tenho. Ainda não é um problema, apenas uma dúvida. Coisa não muito grande, só para arriscar deixar-te participar na minha vida, nas minhas decisões. E a resposta? Essa vem num tom de senhor-do-mundo perante as questões idiotas das suas criaturas. E aquele aceno de cabeça no fim, como um juiz que diz caso encerrado, esse aceno é a gota de àgua. (Então não é óbvio? Não podes fazer as duas coisas - como se não conhecesses a minha capacidade de organizar o tempo. - Duh!). E isto como se eu fosse uma marioneta, como se eu fosse um quadro vazio, pronto a preencher a teu bel-prazer. Como se as minhas opiniões sobre o meu tempo e o meu corpo não fossem a grande fatia do bolo.

Quer dizer, queixas-te quando não te conto da minha vida, mas quando o faço respondes-me nesse tom de mestre supra-sumo! Obrigadinho! Da próxima não levas nada, por muito que choramingues... Vá-se lá entender os homens... E depois nós, mulheres, é que somos complicadas!

Lembrei-me da discussão das flores e dos limões, consequentemente lembrei-me de ti

2 comments:

xary said...

se falamos não entendem e o sentido passa completamente ao lado e quando não falamos é só fita. why bother, really? ao menos cá dentro tudo recebe o eco esperado.

essa cena das flores e dos limões, que raiva praquilo. é assim sem tirar nem pôr lol

:) beijo grande*!

marina said...

essa espécie... salvam-se muito poucos. ou melhor há muito poucos que ainda sabem o que é ser gente!! ai que má...=S

mas...bah, adoramos-os =P

**************